Parte do coletivo Soylocoporti

Quanto mais pontos de vistas, melhor fica a visão para o mundo

terça-feira, 17 de março de 2009

Teatro de rua retrata a vida de Carlos Marighella

A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz, através da Caixa Cultural, irá apresentar seu mais recente espetáculo de Teatro de Rua em Salvador, Curitiba, Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro.

A Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz surgiu em 1978 com uma proposta de renovação radical da linguagem cênica. Durante esses anos criou uma estética pessoal, fundada na pesquisa dramatúrgica, musical, plástica, no estudo da história e da cultura, na experimentação dos recursos teatrais a partir do trabalho autoral do ator. Não se limitando à sala de espetáculos, desenvolveu uma linguagem própria de teatro de rua, além de trabalhos artístico-pedagógicos junto à comunidade local. Abriu um novo espaço para a pesquisa cênica – uma Escola de Teatro Popular, oferecendo diversas oficinas abertas e gratuitas para a população. A organização da Tribo é baseada no trabalho coletivo, tanto na produção das atividades teatrais, como na manutenção do espaço.

Para a Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz a função do teatro é social: contribuir para o conhecimento dos homens e ao aprimoramento da sua condição. Num mundo marcado pela exclusão, marginalização, pela homogeneização, pelo pensamento único, enfim, pela desumanização e pela bárbarie, cada vez mais é vital e necessário denunciar a injustiça, as vendas de opinião, o autoritarismo, a mediocridade e a falta de memória. Esta é a defesa que o Ói Nóis faz: o teatro como resistência e manutenção de valores fundamentais que diferenciam uns de outros: a solidariedade, a honestidade pessoal e a liberdade. Fazendo um teatro a serviço da arte e da política, que não se enquadra nos padrões da ética e da estética de mercado. O teatro como um modo de vida e veículo de idéias: um teatro que não comenta a vida, mas participa dela!

O espetáculo “O Amargo Santo da Purificação”, produzido pelos atuadores da Tribo, que retrata a vida de Carlos Marighella pretende propiciar ao púbico um espaço de reflexão e debate sobre a produção de teatro de rua brasileiro e sobre questões sociais e políticas.

A história da América Latina é uma história de injustiça e exploração. Mas é também – e sobretudo – a saga da resistência de homens e mulheres que, ao longo de cinco séculos, deram suas vidas no combate aos usurpadores das riquezas do continente.

Uma história escrita com o sangue de heróis como o inca Tupac Amaru, morto pelos espanhóis em 1572, e Condorcanqui, que sublevou os indígenas peruanos duzentos anos depois, considerado o precursor dos libertadores da América.

Símbolos dessa luta pela emancipação latino-americana, Simon Bolívar, José Martí, Emiliano Zapata, Augusto Sandino e Ernesto Che Guevara, entre tantos outros, lideraram trabalhadores do campo e da cidade contra o opressor.

Também guiado pela convicção na justiça social – e sob a bandeira do socialismo – o brasileiro Carlos Marighella procurou transformar de forma radical a realidade sócio-econômica do seu país.

Com o resgate da trajetória de Marighella, trinta anos depois de seu assassinato pela ditadura militar, homenageamos todos os revolucionários do continente, cuja herança permanece atual como nunca.

Assista a peça Amargo Santo da Purificação

dia 18 de março – quarta feira

12h – na Praça Santos Andrade

Curitiba – PR

1237292773852 f1 230x323 Teatro de rua retrata a vida de Carlos Marighella

VAle a pena!!!!

share save 171 16 Teatro de rua retrata a vida de Carlos Marighella
Deixe um comentário





Blog integrante da rede Soylocoporti